Início/Rede/Presidente do Inates ganha o prêmio Personalidades Empreendedoras do Paraná

Presidente do Inates ganha o prêmio Personalidades Empreendedoras do Paraná

À direita, Antonio Carlos Basílio conquista o segundo prêmio da categoria, oferecido pela Assembleia Legislativa do Paraná

Na última quinta-feira, dia 4, o presidente do Instituto Nacional de Tecnologia Social (Inates), Antonio Carlos Basílio da Silva, recebeu, pela segunda vez consecutiva, o prêmio Personalidades Empreendedoras do Paraná, oferecido pela Assembleia Legislativa do Paraná. A premiação, que tem o objetivo de reconhecer trabalhos desenvolvidos em prol da sociedade paranaense, ocorreu em sessão solene como parte das comemorações do Dia do Trabalhador.

“A importância de ter recebido o Prêmio Personalidades Empreendedoras do Paraná dois anos consecutivos é muito essencial para mim como empreendedor social, pois serve de estímulo para continuar empreendendo e servir de exemplo para outras pessoas que estão iniciando. Ser empreendedor requer dedicação, paciência, comprometimento, determinação, trabalho em grupo e vontade de vencer, pois os resultados vêm a médio e longo prazo em temos de retorno social e de reconhecimento”, afirma o presidente do Inates.

Especialista em gestão empresarial, Silva tem mais de 20 anos de atuação na área social. Em 2007, fundou o Inates, organização que mantém projetos e ações sociais e ambientais para potencializar o desenvolvimento. Um deles é o +Q um Craque, que atende mais de 350 crianças e adolescentes por meio do esporte, em Almirante Tamandaré. A ação é coordenada por  Bruno Buzato e Douglas Siqueira, dois ex-jogadores profissionais. “Temos outros projetos da entidade que precisam de parceria com a área de esporte e meio ambiente. Estamos abertos para novas parcerias, inclusive com outras ONGs”, diz Silva.

Rede de apoio

Para Silva, o empreendedorismo social é capaz de criar uma sociedade mais justa e é importante que o setor mantenha diálogo com instituições de ensino, para formar novos agentes transformadores, e para criar feiras que unam terceiro setor e estudantes voluntários. De acordo com ele, “isso ajuda a criar uma rede sustentável de organizações sociais, que possam convergir dos mesmos projetos e buscar parcerias e apoios conjuntos”. Este ano, o Inates passou a fazer parte das organizações que atuam no Legado Socialworking.

9/05/2017|Rede|