Início/Rede, Socialworking/Coworking no setor social: conexões que transformam realidades

Coworking no setor social: conexões que transformam realidades

Bárbara Moraes, Gestora de Rede do Instituto Legado de Empreendedorismo Social

Há duas tendências que estão em crescimento no Brasil e no mundo, e se correlacionam para que nossos profissionais tenham a oportunidade de expandir e conectar ideias, transformando a realidade a sua volta: os coworkings e os empreendimentos sociais.

Nos escritórios compartilhados os espaços de trabalho vem sendo adaptados para atender às necessidades dos profissionais que surgem a cada dia. Segundo o Senso Coworking Brasil 2016, existem hoje no Brasil 378 espaços colaborativos ativos, com crescimento de 52% em relação a 2015. Os dados mostram que este modelo de trabalho veio para ficar, impactando empreendedores e gerando experiências únicas.

De uma maneira relativamente recente e inovadora, os coworkings vem ganhando espaço na escolha dos empreendedores, pois oferecem muito mais do que um local de trabalho com custo acessível, internet e café. As conexões profissionais, a networking tão desejada e as trocas de ideias são muito valiosas para o crescimento de cada negócio. Historicamente é notável que as boas ideias surgem da coalizão de ideias distintas. É comum ver casos de projetos cocriados, metades de ideias antigas que se completaram.

O Terceiro Setor também está ganhando espaço e oportunidade de profissionalização a cada dia. O setor vem apresentando empreendedores multifuncionais, com capacidade de resolução de problemas e muita criatividade. O objetivo desses profissionais não é lucro próprio. O trabalho surge da identificação de um problema que impacta vidas e a busca por uma solução. Isso nos traz a necessidade de compartilhar ideias e agir em rede. É um setor profissional acostumado a criar colaborativamente desde sempre, buscando parceiros a baixo custo e alto impacto. São organizações que têm uma missão muito clara de impacto socioambiental ao mesmo tempo que produzem resultado financeiro.

Ao longo dos anos o Instituto Legado pôde acompanhar o trabalho de mais de 80 organizações sociais e potencializar o impacto que já causavam na sociedade e no meio ambiente. Neste período, foram diversos os empreendedores que conhecemos com capacidade inovadora e muito talento trabalhando para construir uma sociedade melhor. Também pudemos acompanhar de perto suas maiores necessidades, sendo algumas  delas a dificuldade de estar em contato com o que está acontecendo em outras organizações, às vezes até do mesmo ramo, atendendo o mesmo tipo de público beneficiado e a sempre citada necessidade de um ambiente mais formal, onde pudessem trabalhar sem as interrupções normais da rotina do home office, um espaço para receber parceiros e investidores, um lugar para fazer uma reunião ou evento que gerasse recursos financeiro e humanos.

Com o intuito de atender essa demanda nasceu o SocialWorking, um coworking exclusivo para o Terceiro Setor. Unir toda a conectividade e possibilidades de conexões de um espaço colaborativo com a propulsão dos nossos empreendedores sociais. Decidimos ativar a rede e trazê-la para esse espaço único. Um ambiente que tem a intenção de potencializar encontros entre empreendedores e entusiastas do terceiro setor, democratizar o acesso a informação para quem quer se profissionalizar na área social, facilitar o contato entre empresas que desejam apoiar um projeto social e as organizações que fazem parte da rede. Potencializar o ecossistema social do Paraná é nosso objetivo principal.

Antes mesmo de inaugurarmos, muitas conexões já vem surgindo na rede e elas são incríveis! Um exemplo a Parceiros do Mar, primeira organização apoiada pelo Projeto Legado em 2013, que vem trabalhando em conjunto com o Insight Social, empresa que trabalha na criação de projetos de captação de recursos e é uma das organizações que está dentro do Legado SocialWorking. As duas criaram uma campanha de conscientização para a redução de lixo na Vicente Machado, trocando os copos plásticos de chopp por eco-copos. A campanha faz parte de uma conscientização sobre a redução de plástico no oceano, que corresponde a 80% do lixo encontrado nos mares.

Outro exemplo é a parceria entre a Babu Design, negócio social que trabalha com reutilização de material têxtil e empoderamento de costureiras de baixa renda, e a Linyon Negócios Sociais, que trabalha com o empoderamento, recrutamento e recolocação de refugiados e migrantes no mercado de trabalho. As duas empresas, que estão recebendo a capacitação do Projeto Legado em 2016, criaram em parceria a linha de produtos da Cidadão do Mundo. Uma loja virtual que visa obter recursos para o desenvolvimento profissional de migrantes e refugiados.

São apenas alguns exemplos de conexões. O objetivo do SocialWorking é proporcionar este ambiente de inovação, criando experiência e dando a oportunidade para que nossos Empreendedores Sociais possam se conectar e criar juntos soluções inovadoras que melhorem algo na sociedade e progressivamente transformem o mundo.

 

15/11/2016|Rede, Socialworking|