mão colando pedaço de papel em um mural com ilustrações e gráficos

Boas Práticas no Empreendedorismo Social: Aprenda a melhorar a gestão do seu negócio.

Dentre os muitos empreendimentos que nascem todos os dias, alguns tomam como premissa que o desenvolvimento do negócio deve levar em conta, não apenas a sustentabilidade financeira, mas também os aspectos sócio-ambientais envolvidos.

Pensando na redução de problemas sociais e no desenvolvimento sustentável, o empreendedorismo social tem crescido no Brasil e no mundo inteiro. Segundo a Sebrae, há cerca de 800 negócios de impacto no Brasil.

No entanto, a forma como negócios sociais são feitos hoje não é a mesma de décadas atrás, quando os tais negócios começaram a surgir. As necessidades da sociedade mudam, assim como mudam também os processos para tornar o trabalho mais eficiente.

E é bom que seja assim. Mas, para acompanhar essa mudança e otimizar as operações, os empreendedores precisam se capacitar e utilizar ferramentas compatíveis com seus negócios.

Neste artigo, veremos três metodologias que cumprem esse papel.

3 metodologias para otimizar a gestão do seu negócio

Design Thinking

Design Thinking é um conceito criado no Design, mas que pode ser utilizado em qualquer área, especialmente na gestão de negócios. No que consiste?

Design Thinking é uma forma de diagnosticar e solucionar problemas. A metodologia pode ser resumida em 5 etapas:

  1. Definição. O que se sabe sobre o problema social que você quer solucionar? Quais são os valores que te guiam em busca dessa solução?
  2. Empatia. Em um contexto social, a empatia é o principal para entendermos as dores que precisam ser solucionadas. Como esse problema afeta a sociedade? Quais pessoas serão impactadas por essa solução? Ouça-as sem julgamento e, a partir disso, siga para o terceiro passo.
  3. Visualização. Com a equipe, visualize as possíveis soluções para o problema. Quais ações a organização pode realizar? Quais meios podem ser utilizados para chegar ao objetivo? Nessa etapa, é importante considerar diferentes ideias, resistindo ao impulso de descartar as que parecem muito difíceis.
  4. Protótipo. Todo serviço e produto precisam de uma primeira versão. No negócio de impacto também é assim. É a partir desse protótipo de solução que o empreendedor parte para o quinto passo.
  5. Testes e melhorias. A partir do protótipo, a equipe verá como otimizar o trabalho e impactar cada vez mais pessoas, de forma sustentável.

Mas como obter resultados de forma ascendente? E como mensurar esse desenvolvimento? O Modelo C será seu aliado.

Modelo C

Um dos grandes desafios que empreendedores sociais enfrentam diz respeito à comprovação do impacto socioambiental gerado. Quais métricas poderiam ser utilizadas para mensurar resultados?

Duas ferramentas têm sido de grande utilidade a gestores de negócios de impacto: o Business Model Canvas e a Teoria da Mudança. Mas essas duas ferramentas olham para lados diferentes do negócio: ora para o propósito, ora para a sustentabilidade financeira.

O Modelo C não trata objetivos e resultados de forma separada. O Modelo C é o resultado da união de esforços entre o ICE, Fundação Instituto Boticário e o Move Social, que trabalharam em conjunto para a formulação desta metodologia que se diferencia por integrar duas metodologias de forma inteligente e eficiente.

É completo, compreensível, colaborativo, constante e de conteúdo vivo.

Esse método faz com que o empreendedor, desde o começo, pense no propósito da iniciativa e na sustentabilidade desta. Com ele, muitos negócios sociais têm amadurecido de forma sustentável, com uma capacidade mais efetiva de transformar a sociedade.

Ferramentas para gestão de Gestão de Projetos e Processos.

Há várias ferramentas de gestão no mercado e elas pode ser usadas com diferentes propósitos como: organizar atividades, projetos, processos, tarefas, dentre outros.  

Recomendamos: Para gestão de processos – Pipefy 

Existem diversos tipos de processos executados de forma recorrente dentro de uma organização. Uma boa opção de ferramenta para o controle desse tipo de demanda é o Pipefy. 

O sistema permite a organização de atividades em formato de Kanban, o que facilita a conclusão de processos repetitivos como o de uma venda.

Recomendamos: Para gestão de projetos – Todoist  

O gerenciamento de projetos requer atenção e cuidado, por isso, o Todoist é uma excelente opção. 

Diferente do Pipefy, ele não utiliza uma visualização em Kanban, mas sim uma separação de atividades por áreas ou projetos. Essa organização, facilita na hora de encontrar informações ou distribuir novas tarefas.

A importância da capacitação da equipe

Nenhuma das metodologias mencionadas acima funcionaria se não fosse aliada a uma equipe em constante capacitação. Por isso, é de extrema importância que todo o time esteja familiarizado com as ferramentas que envolvem seu trabalho.

Uma das formas de capacitar é o ensino superior. O MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social, do Instituto Legado, foca nas ferramentas e conceitos necessários para colocar em prática negócios de impacto socioambiental positivo.

Para saber mais, Clique aqui!

Assine nossa news e receba conteúdos exclusivos de impacto social!

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp