09 de Agosto: o Dia Internacional dos Povos Indígenas

povos indígenas

Conheça o negócio social, Bruaca, que promove a valorização da cultura e dos conhecimentos de povos indígenas

Porém, muito antes dos europeus andarem nas terras tupiniquins, já viviam aqui milhões de povos nativos, que possuíam sua própria cultura, costumes e crenças. Estima-se que a população indígena em 1500 era de aproximadamente 3 milhões de habitantes divididos entre mil povos diferentes, segundo dados da Funai. Atualmente, existem no Brasil cerca de 850 mil indígenas, divididos em mais de 200 etnias, que mantêm viva a cultura e as tradições de seus antepassados. 

Dia Internacional dos Povos Indígenas

Com o objetivo de promover a reflexão sobre as condições de existência dos povos indígenas, a Organização das Nações Unidas (ONU), instituiu o Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado no dia 09 de agosto. A data é lembrada anualmente em referência ao dia da primeira reunião do Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Populações Indígenas, realizada em Genebra, em 1982. O Grupo, que contava com lideranças nativas de todo o mundo, foi criado para discutir pautas dos direitos humanos e como poderiam proteger os povos indígenas. Lá, discutiram sobre suas necessidades, exigindo respeito às suas culturas, às distintas línguas e à preservação de seus costumes. Posteriormente, o grupo deu início à minuta da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. 

 Direitos garantidos

Duas décadas desde o início dos movimentos, em 13 de setembro de 2007, a Assembleia Geral da ONU aprovou a Declaração dos Povos Indígenas. O documento estabelece padrões mínimos de sobrevivência e dignidade aos povos indígenas. Isso inclui o direito de desfrutar de todos os direitos humanos e liberdades reconhecidas internacionalmente, o direito à autodeterminação, ao autogoverno nas questões relacionadas a assuntos internos e o direito a não sofrer assimilação cultural forçada, evitando a destruição de sua cultura. A Declaração também assegura aos povos indígenas o direito de preservar suas próprias instituições políticas, econômicas, sociais e culturais. Ainda assim, também têm garantido o seu direito de participar das instituições do Estado. 

Para conferir a Declaração na íntegra, acesse.

Valorizando a cultura indígena 

Com o objetivo de valorizar a cultura e o conhecimento ancestral das comunidades nativas do Pantanal brasileiro, o negócio social Bruaca, selecionado no Projeto Legado 2020, promove experiências de turismo de base comunitária na região. Ao mesmo tempo, a iniciativa também atua na salvaguarda de patrimônio imaterial e material, com uma frente de pesquisa sobre os povos nativos. Além disso, promove a produção de artesanatos indígenas, como uma forma de gerar renda para as comunidades.

A fundadora da iniciativa, Denise Silva, explica que a ideia de criar o negócio social surgiu em 2012, ao trabalhar com as comunidades nativas e perceber a dificuldade que tinham de comercializar os artesanatos e a perda de seus saberes ancestrais ao longo dos anos. “Nesse sentido, buscamos estratégias de levar conhecimento para outras pessoas com intuito de combater o desconhecimento sobre a causa indígena e, principalmente, fortalecer a autoestima desses povos que são historicamente marginalizados”, afirma a empreendedora. 

Projeto Legado 

Segundo Denise, a formação no Projeto Legado foi essencial para transformar o empreendimento que antes era 100% filantrópico em negócio social, modelo que une lucro e impacto positivo. “Nós sempre buscamos isso, mas não sabíamos por onde começar. Assim, tivemos a oportunidade de, finalmente, abrir um negócio a passos firmes, identificando a metodologia certa e as ferramentas que seriam necessárias”, afirma Denise. Simultaneamente, a empreendedora ressalta que além do conteúdo apresentado pelos facilitadores do Projeto Legado, o companheirismo da turma foi um diferencial. “Durante o período de formação, todas as iniciativas participantes trocaram muitas ideias, inspirações e parcerias. Isso foi muito legal e um grande privilégio ”, conta. 

Para conhecer mais sobre o negócio Bruaca, acesse a página no Facebook.

 

Quer conhecer outras iniciativas de impacto social que estão participando do Projeto Legado 2020? Acesse o link.

Assine nossa news e receba conteúdos exclusivos de impacto social!

Últimos artigos

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp