Giovanna Fantinato

Apesar dos pontos em comum, os dois se diferem principalmente pela questão do lucro 

É comum encontrar quem não saiba a diferença entre ONGs e negócios sociais, afinal, os dois buscam soluções para problemas sociais e melhoria de uma comunidade, são independentes do governo e consideram o impacto socioambiental nas ações desenvolvidas. Apesar de ambos fazerem parte do ecossistema de empreendedorismo social e buscarem o impacto positivo na região em que atuam, cada um atua de acordo seu formatação jurídica. Confira as características de cada modalidade:

ONGs

As organizações da sociedade civil são entidades de interesse social que atendem problemas de fins públicos e sociais e não visam o lucro. Entretanto, contrariando o que muitas pessoas acreditam, uma ONG pode gerar caixa, contratar funcionários, vender produtos e serviços. A diferença é que esse tipo de organização não distribui os lucros, ou seja, todo o faturamento gerado deve ser investido nas próprias ações, como forma de expandir o impacto da ONG.

Negócio Social

O principal objetivo do negócio social é utilizar seu poder de mercado para solucionar algum problema social e ambiental. Entre suas principais características estão a venda de um produto que contribua para o desenvolvimento ou melhoria de um problema social, promover a inclusão de pessoas em vulnerabilidade socioeconômica, é financeiramente independente e não depende de captação de recursos para suas atividades.

Principais diferenças:

Negócio Social Ong
Visa o lucro Não tem fins lucrativos
Cobra pelos serviços oferecidos Oferecidos serviços gratuitos para o seu público-alvo
Auto sustentável Depende de apoio, parcerias e financiamentos externos
Paga impostos Tem imunidade e isenção fiscal

Quer entender mais sobre o assunto? A empreendedora social Paloma Lecheta contou para a TV Legado sobre as principais diferenças entre empresa e ONG. Confira: