Início/Projeto Legado, Rede/Negócio Social troca resíduo reciclável por capacitação para moradores de periferia

Negócio Social troca resíduo reciclável por capacitação para moradores de periferia

Texto: Stephane Sena

Com programa de fidelidade gratuito,  so+ma promove sustentabilidade e desenvolvimento comunitário

Já pensou em trocar lixo por um curso técnico? É isso que faz a startup social so+ma vantagens, um programa de fidelidade para criar novos hábitos e ampliar as oportunidades nas comunidades de baixa renda. Totalmente gratuita, a iniciativa é baseada no estímulo de hábitos sustentáveis e já ajudou mais de 700 famílias.

O programa não se baseia em compras.  Os moradores da comunidade levam os resíduos para os centros de coleta, chamados de Casa so+ma, e trocam por pontos, que podem ser convertidos em cursos, desconto em contas de luz e até por cesta básica, com itens como arroz e feijão. Os materiais arrecadados pela so+ma são encaminhados para usinas de reciclagem.

A so+ma nasceu em 2015 e tem duas unidades em São Paulo, na região do Capão Redondo e Grajaú, periferia da zona sul e em 2017 iniciou um projeto de expansão. Em Curitiba há cerca de nove meses, a startup está no Projeto Legado 2018. “O Projeto Legado está sendo muito importante para nós, tanto por conta das ferramentas que estamos aprendendo, quanto pela formação de redes. Como somos de São Paulo, é importante conhecer as organizações que estão atuando aqui. Nosso nome é so+ma justamente porque gostamos de somar e criar algo disruptivo”, explica a articuladora estratégica e comunitária Beatriz Cassemiro. De acordo com ela, uma Casa so+ma deve ser inaugurada dentro de um mês.

Desafio de Conexões

Assim como outras iniciativas do Projeto Legado, a so+ma também participou do Desafio de Conexões e se reuniu com Associação Casa Missionária, Instituto Portfolio de Fotografia, Instituto Sorriso Sustentável, Trópico e Um Baile Bom. Os encontros resultaram em ideias de parcerias para fortalecer o impacto das organizações. Com a Trópico, por exemplo, a ideia formar uma parceria na produção audiovisual da chegada e expansão da so+ma em Curitiba.

Já com o Um Baile Bom, a ideia é que, através da Rede Preta, possam somar expertises dentro do banco de recompensas da so+ma. “Um Baile Bom é pura energia, força e resistência. Como eles mesmos falam, A frente à segregação e a marginalização racial, os bailes atuam como lugares de difusão de discursos de afirmação e conscientização racial”, destacou Beatriz.

Quer saber mais sobre o Desafio de Conexões? Veja outras experiências aqui.

13/07/2018|Projeto Legado, Rede|