Início/Projeto Legado/Expandindo impacto: como organizações financiadas pelo Projeto Legado deram escala a soluções para transformar realidades

Expandindo impacto: como organizações financiadas pelo Projeto Legado deram escala a soluções para transformar realidades

Desde 2013, o programa de capacitação já atendeu 100 instituições brasileiras e chega à sexta edição com inscrições abertas até 25 de fevereiro; 30 iniciativas serão selecionadas e, ao final do curso, três delas poderão receber o investimento de R$ 10 mil

Já são cinco anos de história e não é qualquer história. É uma trajetória de conhecimento, desenvolvimento e transformação de ideias e ações que mudam vidas e maneiras de ver o mundo. É verdade que pequenos gestos podem fazer grande diferença, mas porque não dar escala a essas iniciativas e gerar cada vez mais impacto positivo em grupos e comunidades?

O Projeto Legado foi criado para engajar lideranças e expandir o impacto de organizações socioambientais de todo o Brasil. Além de oferecer formação especializada, o programa investe em projetos que são amadurecidos ao longo de um ano de capacitações. Desde 2013, o PL investiu mais de R$ 150 mil em instituições que atuam em diferentes causas. Conheça o trabalho dessas iniciativas e como foram influenciadas pelo apoio recebido:

2013:

ASID: Trabalha unindo diagnóstico, assessoria e formação de redes para que as instituições que atuam com pessoas com deficiência possam se estruturar, oferecer melhor qualidade de atendimento. “O prêmio serviu para compra de materiais e contratação de equipe para expandir a oferta de consultorias para instituições. Oferecemos diagnóstico organizacional, assessoria em sustentabilidade financeira, melhorias de processos e liderança e outras demandas”, explica o diretor da ASID, Alexandre Amorim. Em 2017, a iniciativa recebeu o Prêmio Melhores Ongs do Brasil.

Associação Menino Deus: Promove a educação e ações socioeducativas em comunidades em situação de vulnerabilidade, especialmente para crianças, jovens e adolescentes. Com o Projeto Legado, a Menino Deus investiu em gestão e aumentou em 40% o número de beneficiários.

Associação Acácias: Promove e garante os direitos de crianças e adolescentes por meio de creche, unidade de acolhimento institucional e projetos socioeducativos.

Freguesia do Livro: Propõe uma corrente literária que coloca livros em movimento, incentivando a leitura para todos em todos os lugares. Recebe doações de livros que organizam e encaminham, criando pontos de leitura. Também colabora na criação e manutenção de bibliotecas comunitárias. Resumidamente, o investimento financeiro foi revertido em formalização. “Éramos um grupo e pudemos nos formalizar como Ong, o que gera custos com cartório, contador e outras documentações. Essa legalização nos permitiu pleitear novos investimentos”, afirma a coordenadora Ângela Marques Duarte.

Parceiros do Mar: Instituição que atua na área de preservação ambiental e segurança no mar. Com o apoio de uma rede de voluntários, faz treinamentos em resgate e salvamento para surfistas e mutirões de limpeza em praias. O investimento financeiro permitiu a contratação de um captador de recursos e de um contador pelo período de um ano, além de capacitações para a equipe de voluntários. “Chegamos à percepção dessas necessidades a partir de um diagnóstico feito durante o Projeto Legado. Com o conteúdo que a gente aprendeu, vimos essas lacunas e fizemos um plano de negócios para ter mais impacto”, explica a fundadora Silvia Turra Grechinski.

2014

Bicicletaria Cultura: Oferece apoio ao ciclista urbano em suas necessidades, serviços e informações. É pautada por ações que prezam a escala humana, a parceria local, a economia criativa e os processos qualitativos. Segundo a fundadora, Patrícia Valverde, o repasse financeiro do Projeto Legado foi aplicado em segurança (câmeras de monitoramento) e documentação (atualização de CPNP). “Estamos sempre vendo nossas câmeras de segurança e já percebemos que elas já nos salvaram de prejuízos”, conta.

Unidos pela Vida: Organização que atua em comunicação, conscientização e educação sobre a fibrose cística. Também possui projetos de incentivo à atividade física e desenvolvimento organizacional de associações que atuam com a doença no Brasil. Com o valor de R$ 10 mil, a empreendedora social Verônica Stasiak Bednarczuk expandiu um projeto de educação sobre a fibrose cística em universidades “O valor serviu para compra de materiais, apostilas, montagem de videoaulas, contratação de estagiário, entre outras atividades”, explica Verônica.  

2015

ELO: Iniciativa que nasceu para criar oportunidades de emprego e renda para jovens em situação de vulnerabilidade social. Oferece a formalização e a qualificação profissional de adolescentes que queiram entrar no mercado de trabalho. Com o investimento do Instituto Legado, criou a plataforma Conexão Elo, que possui treinamentos online, tanto para os jovens que já foram aprendizes quanto para as empresas interessadas.

Instituto Decisão de Apoio Social: Instituição sem fins lucrativos que tem o objetivo de reintegrar moradores de rua, ex-dependentes químicos e alcoólicos à sociedade, além de recuperar os vínculos familiares. O financiamento do Instituto Legado possibilitou a compra de material de marcenaria, utilizado para ensinar um ofício aos homens em acolhimento e gerar renda para a organização.

TETO: Presente na América Latina e no Caribe, a organização trabalha pela defesa dos direitos de pessoas que vivem em situações precárias, diminuindo sua vulnerabilidade por meio do engajamento comunitário e da mobilização de jovens voluntários. Tem sede em Curitiba desde 2015 e, com o Projeto Legado, quase dobraram o número de construções realizadas em 2015, gerando transformações em mais comunidades do Paraná.

2016

Badu Design: Negócio de impacto social que produz papelaria artesanal em tecido com a reutilização de resíduos têxtil das indústrias e confecções. A técnica é ensinada para mulheres em vulnerabilidade social, o que oferece geração de renda e empoderamento. Criada pela empreendedora Ariane Santos, a Badu Design será expandida em franquia social, como fruto do investimento do Projeto Legado.

Pontes de Amor: Atua em Uberlândia e no Triângulo Mineiro Apoiar   incentivando a adoção   legal  e  a  convivência  familiar   e  comunitária, promovendo a saúde relacional de crianças e adolescentes e suas famílias com a sociedade. Com a premiação no quarto edital do Projeto Legado, a organização realizou um encontro regional para compartilhar sua metodologia de trabalho na área de acolhimento afetivo e adoção com mais de 50 municípios. Algumas cidades já implantaram o plano. “Temos ficado muito felizes com o resultado”, relata a fundadora Sara Vargas.

Conheça também as iniciativas contempladas com o Prêmio Legado de Empreendedorismo Social em 2017: https://institutolegado.org/em-noite-de-imersao-cultural-e-homenagens-premio-legado-de-empreendedorismo-social-anuncia-organizacoes-contempladas-com10mil/

9/02/2018|Projeto Legado|