No dia 12 de março, o Instituto Legado de Empreendedorismo Social realizou a abertura oficial da oitava edição do Projeto Legado, programa de aceleração voltado para iniciativas de impacto socioambiental positivo de todo o país. Em ano de número de inscrições recorde, as mais de 20 iniciativas selecionadas se reuniram no auditório da Universidade PUCPR para apresentar suas causas, aprender mais sobre o Movimento Transformador Massivo e conhecer o impacto do programa que já beneficiou mais de 100 projetos e negócios. O Projeto Legado é um dos programas de aceleração desenvolvidos pelo Instituto Legado, que também oferece cursos livres e pós-graduação na área de impacto social.

Diversidade 

Presidente e cofundador do Instituto Legado, James Marins destacou a diversidade da turma 2020. “Cearense, pantaneira, caiçara de São de Paulo, africana de Curitiba, negra do Rio Grande do Sul…vejam que riqueza extraordinária de gente que está gerando transformação por meio da saúde, da educação, do meio ambiente e de tantas outra áreas”, disse Marins. “Nosso papel no Instituto Legado é ajudá-los a mostrar de que forma é possível dar escala a capacidade de gerar impacto”, completou.

Entre os participantes da oitava edição, há iniciativas que atuam com moda e design sustentável, caso de projetos como Sui Generis Camisaria Sustentável, Laluz, iClooset e Delacrux, empresa de upcycling que transforma mangueiras de incêndio descartadas em matéria-prima para produção de artigos como bolsas e carteiras. “Nosso objetivo com o Projeto Legado é ir além. Queremos dividir nosso conhecimento para desenvolver novos produtos e capacitar pessoas em vulnerabilidade social”, disse a empreendedora da Delacrux, Julia Cruz.

Antes do Ouro e Associação Real Lince de Karete-do mostraram o trabalho com o esporte para promover inclusão de crianças, jovens e pessoas com deficiência. Sempre Mulher, Vluxo e Maria Maria Bartenders levantaram a bandeira do empoderamento feminino. De São Paulo, Maria Maria é uma iniciativa gratuita para incentivar e apoiar a inserção de mulheres na área.

Muitos dos negócios cultivam propósitos que misturam causas e públicos-alvo. A Sui Generis Camisaria Feminina, por exemplo, vende peças com artes realizadas por crianças e adolescentes autistas. “No mundo existem 70 milhões de pessoas dentro do Transtorno do Espectro Autista (TEA). No Brasil são 2 milhões e esse número só tende a crescer. É preciso incluir essas pessoas, gerar renda e oportunidades de trabalho”, afirmou a diretora da marca, Elisa Serra Negra.

Povos indígenas e comunidades tradicionais

Denise, do Pantanal de MS, trabalha com comunidades tradicionais. Projeto Bruaca é um negócio social que tem uma marca inspirada na identidade das comunidades pantaneiras. “Muito tem e falado sobre o bioma e as especies, mas tem gente no Pantanal e por ser comunidade marginal e invisibilidade não temos acesso a esse conhecimento”,

Cultura negra

Um dos destaques do Projeto Legado 2020 é a presença de iniciativas que atuam com o fortalecimento da cultura negra. O Coletivo Dunyaben, de Curitiba, trabalha com crianças, em escolas, promovendo atividades de motivação e valorização da história dos povos africanos. O grupo Tribah Kids utiliza a dança afro para desenvolver autoestima e influenciar crianças de 5 a 13 anos, já o Projeto Baobá percorre escolas públicas de Curitiba e Região Metropolitana para conversar com adolescentes do Ensino Médio em conversas e oficinas. “Atualmente, a sociedade e as escolas não dão conta de reverter todo o apagamento histórico da cultura negra e do negro como indivíduo”, explicou a mobilizadora do projeto, Giovana Marcon.

O encontro também contou com a presença da professora da PUCPR, Mari Regina Anastácio, e do empreendedor social João Costa Junior, que fez um pitch sobre o 5C Centro Cultural,

Sobre o Instituto Legado

O Instituto Legado acredita que o Empreendedorismo Social é um caminho evolucionário capaz de transformar o mundo. Acreditamos no Movimento Transformador Massivo e no poder exponencial da inovação. Entendemos que pessoas empoderadas têm poder de mudança e que o trabalho em conjunto produz mais e melhores resultados. Criamos condições para ampliação do legado de pessoas, iniciativas e negócios sociais e ambientais. Oferecemos educação inovadora, programas de aceleração e oportunidades estratégicas para fortalecer, desenvolver e conectar agentes de transformação. Nosso propósito é impulsionar o Movimento Transformador Massivo, apoiar e criar condições de trabalho em rede para que o impacto socioambiental do mundo cresça. O nosso legado é levar o social para o empreendedorismo e o empreendedorismo para o social.

Você também quer deixar o seu legado no mundo? Além do Projeto Legado, oferecemos aceleração para startups sociais e programas de pós-graduação em empreendedorismo social. O MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social está com matrículas abertas. Clique para saber mais.