Início/Sem categoria/Artigo: Ensino inovador como meio para gerar impacto social

Artigo: Ensino inovador como meio para gerar impacto social

Por Flávia Feliz*

Estamos em uma era de grandes transformações, com uma diversidade de desafios incalculáveis nos âmbitos social, político, econômico e ambiental, dentro de um movimento de constante revolução tecnológica. Uma das grandes mudanças que estamos vivenciando é a forma como, para que e com o que trabalhamos, assim como a forma e a velocidade com que nos comunicamos.

Temos uma população crescente com informações de toda ordem na palma da mão. Pessoas conectadas com tudo o que acontece no mundo e, para grande parte delas, o objetivo de vida é maior do que o sucesso meramente financeiro; precisam de um propósito que atinja positivamente a vida de pessoas. Surge neste contexto um novo tipo de empreendedor, o Empreendedor Social, cujo objetivo principal é o impacto social gerado por meio da inovação, visando o desenvolvimento socioeconômico.

Criam organizações, negócios sociais, ou atuam como intraempreendedores, sempre com o propósito de resolver problemas sociais por meio da criação de produtos,  serviços ou novos métodos de organização e mobilização social. Trata-se de um perfil extremamente diverso, multidisciplinar, moderno e ousado, mas sempre movido por algo maior do que si próprio!

Surge, assim, um novo desafio: como a educação inovadora pode acompanhar o crescimento acelerado do setor de impacto social, formando profissionais sensíveis e de alto nível, e inspirando esses líderes capazes de encabeçar o processo de mudança positiva da sociedade? Em resposta a esse novo desafio surgem cursos de educação com metodologias e temas inovadores, tanto no nível de graduação, pós-graduação e mestrado, mas também com matérias transversais às formações já existentes, além de matérias optativas para alunos de ensino médio e cursos livres.

Nesse contexto, a educação a distância se apresenta como uma forte tendência, apresentando-se como oportunidade inovadora de estudar, onde o processo de ensino e aprendizagem ocorre sem a presença física de um docente e sem a necessidade de frequentar presencialmente uma instituição de ensino.

Essa modalidade proporciona a democratização e acessibilidade ao conhecimento, com novas informações e experiências, possuindo várias vantagens, como: acesso às informações por meio de recursos técnicos da comunicação; flexibilidade nos momentos de dedicação aos estudos (em que o aluno direciona o seu próprio estudo de forma independente e pessoal); otimização da educação pela tecnologia. Além disso, cursos a distância costumam utilizar metodologias de aprendizagem ativa, que permitem a utilização de rotas que se ajustam às características cognitivas dos alunos. Não havendo barreiras geográficas para o aprendizado é possível superar as limitações de espaço e tempo.

Os estudantes atuam como protagonistas, responsáveis pelo processo de construção do seu conhecimento. E, ao aplicar os conhecimentos e habilidades desenvolvidas, podem gerar impacto positivo nas iniciativas onde estão inseridos e engajarem-se na concretização de um movimento transformador massivo.

*Flavia Feliz é Coordenadora Acadêmica do Instituto Legado, na pós-graduação de Empreendedorismo Social e Negócios Sociais e consultora da AGS Impact. É pós-graduada em Empreendedorismo e Negócios Sociais pela FAE Business School, foi bolsista da especialização em Marketing Internacional e Gerenciamento Estratégico pela University of La Verne (California – USA), bacharel em Relações Públicas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Teve experiências internacionais na América do Norte, Europa e África e atua há quase 10 anos com projetos de impacto social nos três setores da sociedade. 

20/11/2018|Sem categoria|