Confira nossas sugestões e comece a tirar sua ideia de impacto do papel 

 

Seja para captar recursos, desenvolver ações sociais ou garantir uma vaga em programas de aceleração, escrever projetos não é tão fácil quanto parece. Exige dedicação, empenho e muita organização. Se você investe nessas três habilidades e, mesmo assim, a execução da sua ideia inicial não sai como o planejado, o problema pode estar na elaboração do projeto.

Para as iniciativas voltadas à área social, além de escrever o projeto, é importante também avaliar e prever o impacto desejado na região em que atuará. A especialista em projetos empresariais públicos e privados pela Universidade Federal do Paraná, Rosane Fontoura, explica que a principal diferença de elaborar um projeto de impacto social dos demais é o compromisso com a transformação da área atendida. Confira três dicas para aprender a escrever projetos de impacto social: 

 

  • Foque nos ODS 

Toda organização precisa definir um objetivo para existir – a sua missão no mundo. Pense em alguns aspectos que vão ajudar a estruturar melhor a sua instituição e, principalmente, as metas do projeto. Para isso, você pode se guiar nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em 2015. A agenda é composta por 17 objetivos e 169 metas que devem ser atingidos até 2030, como prioridade das políticas públicas internacionais. Alguns dos objetivos propostos são a erradicação da pobreza, igualdade de gênero, proteção e uso sustentável dos oceanos, entre outros. Segundo Rosane, inserir diretrizes de políticas públicas e as metas e indicadores dos ODS dá mais credibilidade para o projeto, já que deixa claro onde se quer chegar.

 

  • Envolva a comunidade 

Considerar uma gestão democrática e envolver a comunidade que será atendida é um dos principais pontos na hora de elaborar um bom projeto de impacto social. É preciso entender o contexto socioambiental e estudar os principais problemas da comunidade e região em que atuará. A aproximação e a participação das pessoas é essencial para garantir resultados mais eficientes, já que, além de aumentar o seu entendimento sobre as necessidades da região, tem a própria população como agente de transformador.

 

  • Crie alianças estratégicas 

Como diz o ditado popular, uma andorinha só não faz verão. Ainda que sua organização trabalhe e consiga alcançar bons resultados, o impacto social é ainda maior quando feito em coletividade. Rosane explica que estabelecer alianças estratégicas com outros atores sociais do setor é fundamental. Além de ampliar o impacto social, é possível alavancar recursos monetários e não monetários, no caso do voluntariado, e compartilhar novas estratégias e metodologias. 

 

Quer saber mais sobre planejamento estratégico de organizações sociais? O administrador e cofundador da Asid Brasil Alexandre Amorim, explica sobre as funções do planejamento estratégico para as organizações e negócios sociais.

https://www.youtube.com/watch?v=rz5veolkON8